sábado, 30 de janeiro de 2010

SEM TÍTULO (III)




Esqueci-me de vos sorrir
só porque algumas nuvens cinzentas me sobrevoavam
Esqueci-me de brincar com as palavras
Na minha boca Na vossa boca
Esqueci-me que a voz do vento
à noite me trazia recados vossos
Esqueci-me de vos tocar nos dedos em ternura
Esqueci-me de vos tocar no rosto em afago
Esperava fazê-lo amanhã
E não tive tempo de o fazer
Em vez de brincar de vos sorrir
escutar e de vos tocar
choro agora
e cubro-vos os rostos de pedaços de histórias
que ficaram por acabar
Porque partiram agora
e não esperaram pelo meu amanhã?
Por tudo isto
trago à rojo no peito as lágrimas
enroladas num poema
feito de dores mergulhadas em mares de fraqueza

MV


12 comentários:

Tentativas Poemáticas disse...

E eu lembrei-me de lhe sorrir porque tenho uma notícia boa para compartilhar com a amiga leal e solidária que a MV tem sido:
Os tumores externos da Isabelinha desapareceram com a radioterapia. É bom sinal, não é, querida amiga?
Beijinhos
António

Sonia Schmorantz disse...

Saudades dos teus poemas...Gostaria que conhecesse outro meu:
http://schmorantz.wordpress.com

beijo, lindo domingo

Um Olhar disse...

A dor da alma consegue ser mais profunda e silênciosa que qualquer outra dor física. E, por vezes, impossível de expressar!
Versos lindos... Uma boa semana. Bjo
Fatima

mundo azul disse...

___________________________________


...é lindo, é sentido, gostei demais!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

________________________________

BC disse...

Como eu sei a razão deste lindo poema Marta, não vou comentar.

Estou contigo nesta dor e conta comigo nem que seja só com palavras.
Beijinhos e para ti flores!!!

☆Fanny☆ disse...

Mas há sorrisos que não precisam de ser escritos, o silêncio desenha-os na memória de quem sabe guardar a amizade no coração.

Também me tenho esquecido de sorrir... afinal a vida é tão éfemera, curta e pode esvair-se num sopro sem sentido.

Eu sonho com tantos sorrisos que perdi por estas esquinas do tempo... Mas vale a pena continuar a sonhar?

Beijinho com carinho*

Sonia Schmorantz disse...

Hoje gostaria de apresentar meu outro blogger, do wordpress, onde também ensaio meus rabiscos, gostaria da tua opinião:
http://schmorantz.wordpress.com/
um abraço

BC disse...

Marta querida, gostaria de saber como estás.
Dá notícias quando poderes, tenho saudades amiga, das tuas palavras.
Eu sei que é difícil sorrir neste momento, mas é preciso.
Beijnhos e muitos :)))S

utopia das palavras disse...

Que sentido dar às lágrimas que inundam este poema? Embora triste...mas Belo!

Hoje o meu sorriso não tem cor!

Beijo (sempre)

poematar disse...

Que belo poema; sem mais. Força Marta! Coragem! José

BC disse...

Continuo sem saber de ti Marta, e estou preocupada dá notícias, nem que seja só um olá.
Eu penso em ti muitas vezes.
Beijinhos

Natália disse...

Kilindo isso...
Lindo e nostálgico.
Parabens pelo espaço. É gostoso estar por aqui
Beijo redondo!