quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

SONS DE ALEGRIA


Tudo o que eu queria
era substituir o som de instrumentos
pelos sons que invento.

O som do amarrotar do papel
onde esvoaçaram cantigas de sabor a mel
Dos passos inexistentes
sonhados em direcção ao céu
Do uivo do vento
por entre os buxos do canteiro
onde semeei sonhos de cheiros
O som do calcar das palavras
que não cederam aos meus pés
Do rebentar silencioso da rosa
que hoje me grita tão alto
Do respirar de uma simples imagem
dissolvida na solidão
Do crepitar das palavras atiradas ao fogo
única luz do miradouro desta imensa escuridão

Se o som de chuviscos de primavera
me tocasse as mãos
nascer-me-ia no peito uma seara de alegria

MV


26 comentários:

Daniel Costa disse...

MARTA

Vai entrar um novo ano, até nesse cas, o belo poema faz muito sentido: "Tudo o que eu queria/era substituir o som dos instrumentos/pelos sons qus invento".
Na verdade memo que o velho ano tenha sido bom, desejamos um novo diferente e para melhor.
BOM ANO 2010!...
Beijos
Daniel

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

PAZ PARA TODOS

Quando as chamas da paz
Não se apagam e ficam reluzentes
Queimam em todos os continentes
Queimam o traço de ódio que subjaz
Em todos os povos e gentes.
Para que a humanidade
Viva na igualdade
Viva na fraternidade
Viva na solidariedade
Que os homens respeitem
Este dever:
Salvaguardar
A paz
O amor
O respeito pelo outro
A sua própria dignidade.
Tal e qual a pomba.
A paz se instala nos corações
E voa acima de todas as nações.

Obrigada.
Bom 2010 com melhores dias. Repletos de Sons de Alegria*
Beijos,

Dia Radiante*

CarlaSofia disse...

Martinha, feliz Ano Novo. Que neste próximo Ano possas ouvir muitas vezes esses sons de alegria. Desejo-te tudo de bom, beijinhos*

AugustoMaio disse...

À alegria das searas.

Um maravilhoso 2010.

poematar disse...

Belíssimo poema par este fim-de-ano. Tu, no teu melhor. Desejos de Saudáveis Renovações para o teu Novo Ano. Abraço. E, breve contacto pelo correio (tenho que deixar vir a onda).

Manuela Fonseca disse...

Marta,
Um 2010 cheio de sonhos e desejos embrulhados em papel de Primavera com chuviscos de paz, amor, harmonia e muita saúde.
Beijinhos!
Manuela

Fernanda disse...

obrigado pelos votos de felicidade. Tambem desejo que tudo ou pelo menos quase tudo, seja como desejares. Feliz Ano Novo

entremares disse...

"Se o som de chuviscos de primavera
me tocasse as mãos
nascer-me-ia no peito uma seara de alegria"

As mãos.... as mãos têm que se erguer, procurar o céu, apanhar as gotas de chuva...

Quantas vezes olhamos para o lado errado... e não vemos a chuva cair?

Um excelente 2010 para ti.
Rolando

Mari disse...

Querida Marta,
Passeiprate deseja rum ano de 2010 repleto de felicidades e conquistas!
Um grande beijo.

BC disse...

Lindo Martinha, e vamos começar o ano a sorrir mesmo que por vezes doa!!!

Porque a vida, nem sempre é colorida.
Beijos

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga P O E T I S A

Que a Primavera lhe toque as mãos, e todo o corpo, para que lhe nasçam no peito searas de alegria.
São os meus desejos para si ao iniciar 2010.

Beijinhos
António

A.S. disse...

Dentro do teu peito... já existe uma seara de amor e poesia!


Beijos...
AL

Sonia Schmorantz disse...

Amei este poema, ele é simplesmente lindo!
beijos

EDUARDO POISL disse...

Querida amiga!!! desculpa a minha não presença aqui neste lindo blogger, mais como eu trabalho com turismo e a ilha de Santa Catarina esta lotada, não tive muito tempo para comentar nada no blogger.
Abraços

BC disse...

Venho dar-te um beijito e desejar-te uma boa semana ok!!!

Nilson Barcelli disse...

Magnífico, querida amiga. Gostei imenso. O teu poema é de luxo... de sons, de sentires, de palavras, etc., etc.
Espero que em 2010 te nasçam no peito muitas searas de alegria.
Beijos.

A.S. disse...

Vim reler-te... e rever-te!


Beijos...
AL

poematar disse...

Mais um remate excelente. Adoro os finais dos teus poemas, poucos são assim tão perfeitos. Um telurismo subtil, sereno e enérgico. E tanto precisamos de "seras de alegria". Tudo de bom.

Um Olhar disse...

Muito bonito e sentido como sempre... Lindos sons de sentimentos!

Bjo
Fatima

Rafael Castellar das Neves disse...

Pôxa...você manda muito bem, Marta...gostei do que encontrei por aqui!!

Parabéns!

brisa de praia disse...

e que a última estrofe assim se cumpra...bj grnd

poematar disse...

Olá... Tudo bom? Reeditei o poema colectivo em participaste; será curioso relê-lo tempos depois. Abraço.

Ricardo disse...

Digo-te que adorei este teu post, mas recuso-me a comentar os sons de que me lembrei agora... :)

Beijo

Sandokan disse...

Às vezes é preciso abanar a árvore da existência para caírem as folhas velhas. Talvez seja por isso que eu não quero saber quem pintou o céu de azul, mas eu quero é o resto da tinta, porque nós podemos matar o tempo, mas é sempre ele que nos enterra.
Gostei muito de vir aqui visitar o teu belo espaço. No carácter, na conduta, no estilo, em todas as coisas, a simplicidade é a suprema virtude. O destino une e separa pessoas. Mas nenhuma força é tão grande para fazer esquecer pessoas, que por algum motivo um dia nos fizeram feliz!
Nunca desistas dos teus sonhos… e nunca os deixes para trás. Encontra-os, torna-os próprios e durante toda a tua vida tem muito carinho por eles e nunca os deixes partir. Necessitas de muita dedicação para realizares os teus sonhos, porque eles não se realizam por magia dado que a magia é pura ilusão – o alimento dos perdedores - que nunca te vai tirar do lugar onde te encontras.
BOA SEMANA!

BC disse...

Menina Marta, por onde anda???
Na Farmeville é :)))S
Beijinhos
As suas palavras fazem falta aqui na blogosfera

BC disse...

Minha amiga, vi agora o teu comentário,mas é daqueles que não se comentam, eu volto mais tarde, mas não queria deixar de te dizer que embora não seja ninguém de especial, estou contigo neste momento tão difícil, eu entendo também a mimha mãe se foi há 10 anos assim e ainda hoje sofro com isso.
Para ti um grande beijinho e uma flor branca que vai para ti e para eles do coração!!!