terça-feira, 15 de dezembro de 2009

RAÍZES DA MEMÓRIA



Na mais improvável hora
irrompem do solo
raízes que nos atam ao tempo.
Soltam-se inocentes
em gotejos de recordações.
O odor do retrato escondido
na última folha do livro.
As paixões levadas pelas andorinhas
em circuitos migratórios.
A folha colorida e perfumada
onde as mãos escreviam tontas
as palavras nunca enviadas.
Caravelas de sonhos
que ficaram abalroadas.

MV

21 comentários:

Ianê Mello disse...

Quando as raízes nos prendem ao passado as recordações dominam nossos sentidos e não abrimos espaço para o novo por-vir.

Belo poema.

Beijos.

Sonia Schmorantz disse...

Penso que somos com raízes, com tantas raízes, que nos prendemos ao chão e desaprendemos o voar...
Lindo poema!
beijos

CarlaSofia disse...

Mas são as raízes que permitem a sustentação da árvore na terra!
A memória pode ser um alicerce.
beijocas
~universosquestionáveis~

Um Olhar disse...

Quantas vezes tenho esse mesmo sonho...mas às vezes falta a coragem para soltar as raízes.


Bjo, um sorriso
Fatima

A.S. disse...

As caravelas dos sonhos podem perder-se... mas os sonhos continuam o seu caminho!!!


Beijos
AL

poematar disse...

Eu,que sou tão sensível ao tempo e aos disparates que não paramos de fazer com ele, digo que teu verso é um achado: "raízes que nos atam ao tempo". Quem dera que nós e o tempo fossemos mais amigos. Tudo de bom.

Silvana Nunes .'. disse...

..........
Salve !
Em busca de leitores e de petrocínio para o meu blog, estou aqui para convidá-lo a conhecer "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...", em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Professora e pesquisadora da cultura brasileira, acredito num mundo melhor com menos violência através do exercício da leitura e da reflexão.
O afeto e a educação continuam sendo o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o seu próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
Além disso, divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais têm sido outra de minhas metas, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade. Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos, depois de ler "O Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna para fazer uma peça de teatro na escola onde estudava - Chicó foi o meu primeiro amor. Penso que falta ao povo brasileiro conhecer mais o seu país. Ultoimamente temos visto tantos escândalos na TV, dinheiro em mala, en cueca, em bolsa, escondidos até em meia...tanta gente passando necessidade e essa raça de políticos desviando milhões dos cofres públicos, deixando o povo a mercê da própria sorte. Uma total falta de respeito para com o seu país. Falta a essa gente o sentimento de pertencimento, afinal o Brasil ainda é o melhor lugar para se morar.
Bem, se você achar a minha proposta coerente, VAMOS TODOS JUNTOS NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR.
Atualmente moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, ruídos aqui só o canto dos pássaros, o Curupira,do Caruara, a Pisadeira ... vez por outra o Saci aparece aprontando das suas. Devido a localidade ser muito alta, o sinal que chega do meu 3G é muito precário, nem sempre posso estar online. Alé, disso tenho outro probleminha: os relâmpagos. Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no meio do mato e, na medida do possível, vou respondendo os e-mails que chegam e atualizando o meu blog FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se você ainda não o conhece, dê uma chegadinha por lá, é só clicar no link em azul. Deixe para mim o seu comentário.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010 que se inicia.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Vera disse...

Por vezes é assim... Sem se contar algo nos prende, algo nos arrasta, algo nos vive, qualquer coisa nos mata...
Gostei muito MV :)

Beijinhos

RESILIÊNCIA disse...

Cara Poetisa


Parabéns pelos seus escritos.

Sonia Schmorantz disse...

Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

A.S. disse...

Que teu Natal seja repleto de luz... daquela que acendemos por dentro e que a tudo irradia em forma de sentimentos.


Beijos...
AL

Ana disse...

Beijinho amiguitaaaaaaaa
Boas festas :-)

EDUARDO POISL disse...

Ele veio para iluminar o mundo.
Mistério de luz,
inunda nosso espírito em ternuras
e modifica nosso modo de agir.
Transforma nosso egoísmo
em ações concretas.
Jesus é esperança
e nos traz paz e felicidade.
Ensina o caminho
e anuncia a salvação.

Linney Jeanne Palma

Desejo a você e sua Família,
um feliz Natal, e muita paz, imbuído
do verdadeiro sentimento de
solidariedade e amor.

Abraços com todo meu carinho

Tatiana disse...

Viver é criar raízes que nos sustentam e equilibram!
*
É Natal...
Que a Reflexão faça parte da sua festa, que o Amor faça morada em seu coração e que a Paz habite a sua mente.

Agradeço de coração por você ter caminhado comigo nesse ano.

Um Feliz Natal para você e todos os seus familares e amigos!

Ricardo disse...

Excelente 2010 para ti e para todos aques que amas!

Beijo

poematar disse...

Vamos àquela proposta que fiz há uns tempos? Lembras? Parece que agora dá. Mas tem que ser surpresa e eu perdi o teu email. O meu é josemfmarinho@gmail.com. Força!

Sonia Schmorantz disse...

Receita de ano novo 
de Carlos Drumond de Andrade
 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo 
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, 
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido 
(mal vivido talvez ou sem sentido) 
para você ganhar um ano 
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, 
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; 
novo 
até no coração das coisas menos percebidas 
(a começar pelo seu interior) 
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, 
mas com ele se come, se passeia, 
se ama, se compreende, se trabalha, 
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, 
não precisa expedir nem receber mensagens 
(planta recebe mensagens? 
passa telegramas?) 
 

Não precisa 
fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta. 
Não precisa chorar arrependido 
pelas besteiras consumidas 
nem parvamente acreditar 
que por decreto de esperança 
a partir de janeiro as coisas mudem 
e seja tudo claridade, recompensa, 
justiça entre os homens e as nações, 
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, 
direitos respeitados, começando 
pelo direito augusto de viver. 
 

Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.

Que em 2010 Deus o abençôe com saúde, paz, muito amor e um bom trabalho!
abraço

EDUARDO POISL disse...

Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas...
Mas nada seria suficiente...

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes...
e que eles possam te mover a cada minuto,
ao rumo da sua FELICIDADE!!!

Abraços com todo meu carinho
FELIZ 2010

lua prateada disse...

E quantas caravelas não há por aí assim amiga....
Passei te desejando:
Um Novo Ano cheio de caminhos repletos de flores...
jasmim, alfazema a rosa com a cor que mais amares, margaridas aos molhos...
E que durante todo o ano sejas fabejada por seus cheiros enebrintes...
Beijinho com muito carinho da


SOL

Vicente Caldas disse...

Oi Marta

Passei pra te desejar um Feliz Ano Novo, com fartos poemas e canções. Um grande abraço.

Rafael Castellar das Neves disse...

Nossa....essa me trouxe tantas coisas....e você conseguiu me fazer sentir o cheiro daquela foto no fim do livro!

Muito bom...