terça-feira, 8 de março de 2011

MULHER

Às vezes
a lua hipnotizada pela pulsação do mar
derrama tranquilidade sobre o chão.
Os corações ataviam-se de ternura
cruzam voos com precisão.
A boca engole a tristeza
em rolos imensos de saliva.
Os olhos então afagam a vida.

Às vezes
o ventre do pensamento pare ideias grotescas,
ignóbeis
turvas
iradas
desalentadas.
Atravessam a crosta do coração
revolvem o sangue
bombeiam atitudes irascíveis
como a ferocidade das ondas.
Os olhos então mordem a vida.

Sou sempre a mesma
e por isso proclamo:
sou fraca e sou forte
sou água e sou terra
assim o vento me empurre
para campos de tileiras
ou para machados de guerra.

MV

12 comentários:

Nilson Barcelli disse...

As circunstâncias fazem a atitude.
A isso chama-se inteligência... ou até inteligência emocional.
Gostei muito do teu poema. Excelente, na forma e no conteúdo.
Beijos, querida amiga Marta.

Armando Sena disse...

Ás vezes..sim, outras não. A inconstância tão bem descrita.
Belo poema Marta.

Tatiana disse...

Peço licença para entrar em seu espaço,
e deixar um recado igual para todos os que considero.
A Blogosfera é um paraíso literário.
Aqui encontramos pessoas com dons maravilhosos!
Eu tive muita sorte... Nesses caminhos eu encontrei você!
Obrigada por fazer parte da minha vida.
Um beijo carinhoso

tecas disse...

às vezes...«Às vezes
o ventre do pensamento pare ideias grotescas,
ignóbeis
turvas
iradas
desalentadas.
Atravessam a crosta do coração
revolvem o sangue
bombeiam atitudes irascíveis...»
Isto de ser mulher não é facil...
Mas o poema é excelente, Lua com Dona.
Bjito e uma flor

docerachel disse...

A lua aqui é nova!

Rafael Castellar das Neves disse...

Isso precisa ser celebrado todos os dias, todas as horas, todos os momentos! Se há algo melhor que uma mulher, focando no sentido da presença e essência feminina, está muito bem escondido, pois ninguém achou!

Parabéns!

Aproveito para lhe convidar a participar do sorteio no meu blog Desce Mais Uma!.

[]s

Claudio Sousa Pereira disse...

Há uma admirável inventividade neste seu poema, Marta. E de uma subjetividade marcante de metáforas bem conseguidas. Beijos e saudações.

Sonia Schmorantz disse...

Inconstância é nossa marca, mas a determinação anda ao seu lado.
Linda homenagem às mulheres.
beijo

Secreta disse...

Palavras lindas, que nos recordam o quanto é de se ter orgulho por ser Mulher.
Beijito.

Nilson Barcelli disse...

Vim à procura de mais...
Reli e voltei a deliciar-me com o teu poema.
Querida amiga, desejo-te uma boa semana.
Beijos.

Secreta disse...

Beijito..

Mel Almeida disse...

Belo poema sem duvida. Mulher ...sempre ...mulher...!
beijos querida amiga
da
Mel