sexta-feira, 17 de abril de 2009

POEMA DE ABRIL



Entre a baioneta e a pistola
despe a farda ensanguentada
pega na bala por disparar
e no capacete
o soldado poeta põe-se a versejar.

Verseja o inimigo com tiros de mel.
No arame farpado
faz prisioneiros tiros de canhão
com o sangue da farda
escreve cravos em botão.

Ilusão este tempo do soldado poeta!

O pelotão inimigo marcha
zumbe-lhe aos ouvidos.
Atingido rebentam-lhe o fel
e o soldado poeta chora enfraquecido
a versejar tiros de mel.

Renascem-lhe forças sopradas em olhar de criança!

Com as lágrimas tingidas de vermelho
acorda os cravos em sofreguidão
e pétala a pétala escreve em liberdade
o mais lindo poema de Abril
há muito inquilino do coração.

MV


33 comentários:

ลndreia disse...

É certo que todo o mês de Abril me faz lembrar uma liberdade. Uma liberdade que agora desconheço.
Bonitas sintonia de palavras. *

Ana disse...

Um poema lindo e uma visão diferente e muito interessante da revolução de Abril!

Gostei!

Sonia Schmorantz disse...

Sei que o mês de abril é significativo para Portugal, e por isso aprecio o seu civismo poético.
beijo e um lindo final de semana

Poesias e Canções disse...

querida Marta;
obrigada pela sua visita que sempre faz um beeeeeeeeeeeeeeeeem!
Marta;TPM(é tensão pré mestrual)devido as mudanças hormanoais que ocorrem neste peródo(inchaço no corpo,retensão de líquidos,mudança de humor ...enfim...infelizmente algumas mulheres ,a maioria sofre deste mal.Porém há tratamento ,mas a maioria prefere usá-la como desculpas para responder mau as pessoas ou ter acessos de cólera!rsrs Compreende?em alusão a tudo isso,escrevi a tempos um outro sentido para TPM em meu blog(Tempo para mim)
Beijos querida ,espero que tenha sido esclarecedor!
assim é que é bom,trocamos e aprendemos sempre uns com os outros!
Também aprendo com vocês!
Fique com Deus!

Artista Maldito disse...

Olá Martita

Este poema fez-me recuar no tempo, um tempo de sonhos, muito romantismo e que foram um bálsamo.

A revolução de Abril foi um poema erguido na baioneta e cujas sílabas floresceram num cravo.

Num comentário que me deixaste, falavas da Maria Lamas, tanta gente esquecida, mulheres que ergueram as suas vozes e o que hoje se vê é o esvaziamento das formas, a ausência das ideias.

Mas Abril será sempre um marco histórico da liberdade.

Beijinho grande
Isabel

Artista Maldito disse...

Concordo totalmente contigo, Marta. O que mais me preocupa é ver falta de ideais e gente tão nova sem ideias próprias, agarrando-se a "sonhos" vendidos. Por isso eu continuo a acreditar na utopia de um mundo melhor, mas a utopia começa precisamente no poder da palavra e os poetas ainda têm uma voz neste mundo.

Beijinho
Isabel

mundo azul disse...

_________________________________


Muito criativo o seu poema!


Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________

utopia das palavras disse...

Porque Abril tem que ser cravo viçoso nas mãos dos dias. porque Abril não é distante!

Porque o teu poema tem Abril nos olhos eu adorei!

Um beijo

Poesias e Canções disse...

Que todos os tiros fossem de mel e açúcar e que tornasse a vida das passoas com mais esperança sem perdas,ou apenas pedas daquilo que de nada se aproveita!
Lindo poema!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo é aquela pessoa que o tempo não apaga,
que a distância não esquece,
que a maldade não destrói.

É um sentimento que vem de longe,
que ganha lugar no seu coração
e você não substitui por nada.

É alguém que você sente presente,
mesmo quando está longe...
Que vem para o seu lado quando você está sozinho
e nunca nega um sentimento sincero.

Ser amigo não é coisa de um dia,
são atos, palavras e atitudes
que se solidificam no tempo
e não se apagam mais.
Que ficam para sempre como tudo que é feito
com o coração aberto.

Um bom domingo e uma semana cheia de amor e carinho para você e toda tua família
Um abraço do amigo
Eduardo Poisl

Silvana disse...

Que belo poema
abre-nos a mente para outros pontos de vista.
um outro significado...alheio aquilo que nós próprios pensávamos...

adorei msm :D
bonito blog*

Silvana disse...

Olá MV
Mora em Évora?
Que sorte que tem!
Bibiocafé...já ouvi falar.
Por acaso, até trouxe comigo uns folhetos com os eventos que andam a decorrer pela cidade, e adorei mesmo.
Estou a pensar sériamente em ir ai passar uns tempinhos, e quem sabe viver.
^^ Encantei-me mesmo com a cidade.
Obrigada eu, fiquei muitissimo contente com o comentário :D
E posso-lhe garantir que não deixarei morrer este meu cantinho.
Tenho-lhe a dizer que tambem gostei imenso do seu, um espaço de qualidade, sem duvida alguma.

Um beijinho.
Silvana

A.S. disse...

Marta!

Belo poema de Abril!...

Deixo-te a freternidade de um abraço e um cravo vermelho!!!

Tatiana disse...

Suas palavras revelam um grande patriotismo.
Bonito de se ver!
Tenha uma semana repleta de dádivas.
Deixo um beijo carinhoso

BC disse...

Um belo poema a Abril e é bom que recordemos.
Beijinho
Isabel





bc-outrossorriso.blogspot.com

neide disse...

Marta
Que belo poema.

Tenha uma semana abençoada querida.

Bjss

Ana disse...

Achei interessante este poema.Parabéns.
Marta, podes retirar a foto.
Bjinho amiguita.Fica bem!

Sonia Schmorantz disse...

“Nada há de mais poderoso que uma idéia
Que chegou no tempo certo.”
Victor Hugo

Tenha uma semana maravilhosa.
Abraço

Sônia

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Entre o que vejo e o que digo,
entre o que digo e o que calo,
entre o que calo e o que sonho,
entre o que sonho e o que esqueço,
a poesia.
Desliza entre o sim e o não:
Diz o que calo,
cala o que digo,
sonha o que esqueço.
Não é um dizer: é um fazer.
É um fazer que é um dizer.
A poesia se diz e se ouve: é real.
E, apenas digo é real, se dissipa.
Será assim mais real?

(Octávio Paz – México)

Desejo uma semana iluminada, com muita paz e amor.
Do amigo
Eduardo Poisl

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.S. disse...

Marta... Belo poema!

Deixo-te um beijo e um cravo vermelho...

poematar disse...

Também já comemorando... Boa. Lá chegarei. até 220-22 de Maio vou andar atrapalhado com trabalho. Passo por aqui a fugir.
Sim, é essia a ideia, rematá-lo e trabalhá-lo; permites? às tantas ainda to dou para rematares pois és demasi a fazê-lo. Diz qualquer coisa. Houve mais um participante. Beijinhos, querida Marta.

Artista Maldito disse...

Martita, venho toda eriçada:))

Tenho um selinho de arrepiar à tua espera!

Beijinhos
Isabel

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema, onde o espírito de Abril se reflecte a cada estrofe.
"Com as lágrimas tingidas de vermelho
acorda os cravos em sofreguidão
e pétala a pétala escreve em liberdade"
Continua a escrever em liberdade, sobre este e sobre todos os temas que te passem pela cabeça. Porque tu fazes isso muito bem. Eu gosto...
Abraço.

BC disse...

rtinha desculpa vir com pressa mas ando a pôr as coisa em dia.
Tens lá nos SORRISOS um mimo da Rebeca e do Jota Cê.
VAI buscar
BeijinhosIsabel

Daniel Costa disse...

Marta

Um poema bonito, evocando Abril! O icone que constitui a célebre foto que o ilustra, é também ele poético. Tive o prazer de falar com o autor no seu atelier, onde estavam expostos vários cartazes reproduzidos.
Tinha relmente muita imaginação para a fotografia.
Beijo,
Daniel

Ricardo disse...

Estamos a precisar de outra revolução!

Beijo

Diogo Rugeiro disse...

Ola, tudo bem...
É só para te apelar a ver o post da oxidegenio.blogspot.com e comentar...
Gostaria de saber a tua opiniao.
Bj

lua prateada disse...

Passando para dizer :Vive de maneira a poderes aprender a amar,
ama de maneira a poderes aprender a viver.
Não necessitas de nenhuma outra lição...
E como o FDS está aí então que seja ele para expandires teu coraçao.
Beijinho prateado

SOL

poematar disse...

Bravo! Que viva o teu coração em festa! Gostei muito do cometário que deixaste. Obrigado. Beijo

Diogo Rugeiro disse...

Obrigado, bom 25 de Abril para ti tambem :) bj

Artista Maldito disse...

Martita, venho desejar-te um BOM 25DE ABRIL!

O Sol já inunda as ruas, aqui no Porto.

Beijinhos
Isabel

Laudi Biten disse...

Olá!


Poesias lindas!

Parabéns!

Laudi