sexta-feira, 22 de maio de 2009

GEOMORFOLOGIA


foto de Ana - blogue Espelho Mágico


Na planície da vida
deitando sonhos devagar
colhe grãos de silêncio
- raiz da inspiração –
e serena enrodilhada
na voz do melro a cantar.

Alpinista vagabunda de emoções
escala montanhas p’ra trepar ao céu
- trepadeira que foge ao chão -
nos dedos asfixiados leva a pressa
de fugir às histórias ungidas de solidão.

No vale desliza o verde esperança
e no regato que lhe corre na cara
deixa fluir as maçãs podres
que lhe arranham a garganta.

Nas margens dos rios repousa as mãos
cansadas de viajar sonhos
aguilhoados na inércia das jangadas.
Na foz desagua pruridos
que a gaivota desprende das asas.

Nesta geomorfologia de vida
- feita de terra e de mar -
escala o sim e escala o não
fabrica braçadas do dia
enleadas em tanta contradição!

MV

19 comentários:

CarlaSofia disse...

belo poema... e eu revejo-me aqui:
«Alpinista vagabunda de emoções
escala montanhas p’ra trepar ao céu
- trepadeira que foge ao chão -
nos dedos asfixiados leva a pressa
de fugir às histórias ungidas de solidão»
um beijinho cósmico~
~universosquestionaveis~

frAgMenTUS disse...

Mais um poema q expressa a tua sabedoria de vida, tão bem descrita nestes excertos q adorei:

Na planície da vida
deitando sonhos devagar
colhe grãos de silêncio
- raiz da inspiração –

...

Alpinista vagabunda de emoções
escala montanhas p’ra trepar ao céu
- trepadeira que foge ao chão -

...

No vale desliza o verde esperança
e no regato que lhe corre na cara

...
que a gaivota desprende das asas.
...
braçadas do dia
enleadas em tanta contradição!

frAgMenTUS disse...

bjo grnd para ti e para a Sofia
obrgda por sempre me acompanharemn na senda das palavras q falam desta geomorfologia
namastê

Vera disse...

Marta, a tua escrita tem crescido de uma forma magnífica!
Este poema está excelente. Lindíssimo e muito, muito tocante...

Um beijo enorme

Daniel Costa disse...

Marta

A inspiração, se tem a causa próxima, nas observações da vida social, desenvolve-se nos silêncios da solidão.
Vagueiam pensamentos, por vezes contraditórios. Não deixam de ser profundos, a que damos sentido.
Beijo, daniel.

Sonia Schmorantz disse...

Carinho é plumagem bonita, macia, gostosa de sentir.
Quem dá afeto se fortifica; quem o recebe se acalma,
se tranqüiliza, se equilibra.

Um ótimo final de semana, com muito carinho. Lindo poema, abençoada inspiração.
Abraço

Ana disse...

É uma honra sentir-me aqui!:)
O poema está encantador, parabéns.
Estou sempre ao dispor.
Bom fim de semana, beijinho.

ParadoXos disse...

a tua força criativa não tem contradições. tem inteligência e imagens que falam alto.

esta é a Poesia!!


abraço fraterno!

poematar disse...

Olá, já estou, monentanemente com menos trabalho, mas apanahei u a gripo horrível. Logo que possa dou mais notícias. Um abraço

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A Amizade é...
O mais nobre dos sentimentos,
Cresce à sombra do desinteresse,
Nutre-se brindando-se e floresce
a cada dia com a compreensão.

Seu lugar está junto ao amor
Porque ela é também amor.
Somente os honestos podem
ter amigos, porque à amizade,
o mais leve dos cálculos a fere.

Como é um bem reservado aos
eleitos, é o sentimento mais
incompreendido e o pior interpretado.
Não admite sombras nem fingimentos,
rusticidade nem renúncias.

Exige no entanto sacrifício e coragem,
compreensão e verdade,
VERDADE! acima de todas as coisas.

Com as pequenas coisas
do dia a dia
cresce nossa amizade.
Desejo que sempre seja assim.
(Desconhecido)

Te desejo um final de semana com muitos amigos,amor e paz
Abraços do amigo Eduardo Poisl

BC disse...

Viva Martita, ainda estou viva mas um pouco afastada, com algumas preocupações que se vão disssipando e eu vou regressando aos poucos.
Beijinhos

Gonçalo Marques disse...

Olá Marta.
Vá a http://goncalo-marques.blogspot.com/
Nomeei-o para o Prémio Blog Dorado.
Parabéns.
Gonçalo

ARTISTA MALDITO disse...

Olá Martita

Como as trepadeiras, almejando chegar mais longe ao erguerem-se do chão, assim somos, "enleadas em tanta contradição". Espaços de desejos em que as palavras transformam e erguem silêncios, outras vezes...os calam.

A fotografia é lindissima, trepadeiras e pedras sempre me fascinaram, embora nunca lhes tenha percebido o encantamento que as liga.
Agora entendi!

Beijinhos
Isabel

A.S. disse...

Marta,

Um belo poema!

Ser vagabundo de emoções,
é poder respirar em pleno a liberdade
sentir que a vida é feita de contradições...
e tantas vezes se esconde da verdade!


BjO"ss

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, só escreve assim, quem sabe. Quem sabe escrever e, principalmente, quem sabe olhar a vida.
Gostei imenso, parabéns.
Uma boa semana para ti, beijo.

Ricardo disse...

Ui amiga, contradição é o prato do dia...

Beijo

Flor de Lótus disse...

Boa tarde!
Esta lua com dona é ótimo!
Gosto de repetir por diversas vezes...rs...
O poema está perfeito!
Semana de muita luz.
Beijos na alma.

poematar disse...

Olá! Obrigado pelas tuas palavras. Esta gripe é estranha, ataca tudo; deve ter a ver com stress e pouco descanso. Desde que não infecte os ouvidos e fique surdo, como da útima vez - tudo bem, lá vou andando, até ao fim-de-semana e descanse um pouco. Os alunos andam muito excitados. Os alguns adultos criam situações que só lhes tira concentração a moços que dela muito precisam. São as grandes festas, são as idas ao Zoo em dias apinhados que se aproximam, são as provas de aferição... Enfim, um mês e tal antes já não há ambiente nenhum para aulas, mas eu lá vou insistindo e estoiro-me. Sabes?... É treta da grande cidade, só maluqueira. Gosei do modo como leste o poema. Um abraço.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A glória da amizade não é a mão estendida,
nem o sorriso carinhoso,
nem mesmo a delícia da companhia.
É a inspiração espiritual que vem quando você
descobre que alguém acredita e confia em você.

(Ralph Waldo Emerson)

Visite meu novo blogger
UMA ILHA PARA AMAR
http://eduardopoisl.blogspot.com/

Um grante abraço do amigo Eduardo Poisl