quarta-feira, 18 de março de 2009

VELHO




Fim de tarde!
Soltam-se tons. Cheiros. Cores.

O velho sentado em assentos de solidão
recolhe pedaços de vida
e bebe pelos olhos já minguados
a força anímica da Primavera.
Rema alegrias no cantar das aves
e com as mãos a tremer
retoma rotas esquecidas na memória.
Debica odores derramados pelas flores
e com os dedos a crescer
constrói dicionários de sabor a mel.
Recolhe cores espargidas pela brisa
e com o peito a pulsar
embriaga-se de palavras de esperança.

O velho, ao fim da tarde
sentado nas vidraças das lembranças
nidifica sonhos nos beirais da Primavera
saciando, por instantes, fomes da VIDA.

MV


45 comentários:

Mari disse...

Meu Deus!
Amei esse poema!
Parabéns!

Anónimo disse...

Lindo este poema!

Daniel Costa disse...

Marta

Bastante profundo este poema, refle humanidade, apreciei imenso a bela melodia, sim porque tem uma toada de sincera armonia.

Reportado-me a outro, hoje é de facto dia de S. Cirilo. Dia que marca indelevelmente a minha vida, subi de facto à categoria de pai.
Beijo,
Daniel

frAgMenTUS disse...

a última estrofe traduz...sabedoria e poesia, em simultâneo! parabéns pelo quadro tão bem traçado.

(olha lá, achas q vamos ser cotas e ainda bloggar?hehe)

bj grnd luz e paz

Sonia Schmorantz disse...

Acho que é assim mesmo...depois de certo tempo, a gente aproveita a varanda, a natureza, para viver outra vez momentos seletos da nossa memória. Um lindo poema.
beijo

ParadoXos disse...

gosto da tua sapiência nas palavras e em cada poema sente-se que sentes a existência de cada uma! e eu só posso gostar! e gosto!!


teu beijo com carinho!

Artista Maldito disse...

Boa Noite Marta

Há muita ternura nas tardes amenas, muita sabedoria que só os dicionários da vida contêm a doçura do mel. No poema eu vi a luz da tarde que se despede, como o "Velho", guardador de saberes antigos.

E a Primavera desperta tudo aquilo que no Inverno se adormeceu.

Beijinhos com muito carinho
Isabel

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Hoje só estou passando para desejar um feliz dia do blogueiro,
com um final de semana cheio de amor e esperança.
Aproveito para deixar um lindo poema de Mário Quintana


Amar: Fechei os olhos para não te ver e a
minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados
desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada
nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei....
O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)

Abraços:Eduardo Poisl

nanda disse...

Gostei da essencia deste poema... pena esse punhado de vivencias e recordações nao possam ser feitas com muita idade, mas sem a decadencia fisica. Gostei mesmo

Artista Maldito disse...

VIVA A PRIMAVERA!

Olá Marta

Pelas colinas sorriem
as mimosas
Tal me dizem das suas cores
viçosas
Um jardim de estrelas
ardentes
Onde na relva a luz
da aurora
Perfuma os cabelos
em boa hora
E a Primavera de flores a deslumbra.

Beijinhos alegres
Isabel

Sereia Azul* disse...

Que lindo, poetisa!

Não envelhece quem ainda tem nos olhos o brilho das estrelas, no coração, o pulsar da Primavera...e as lembranças são beijos e abraços que o enternecem fazendo florir jardins eternos dentro de si.

Um abraço de brisa marinha*

BC disse...

Marta, hoje venho deixar-te na janela um ramo de flores perfumadas e um sorriso primaveril
Isabel

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga Marta
Talvez seja difícil de acreditar mas andava à procura do seu Perfil para lhe enviar um mail bonito. Tive esta conversa no messenger com a Isabel: As pessoas especiais entre as quais a Marta se encontra.
Muito obrigado pelas palavras tão bonitas que neste dia fez o favor de me oferecer.
Bom fim-de-semana.
Beijinhos.
António

poematar disse...

Belo poema,através do qual contrastam, e se fundem, o velho que o não é, e a juventude da Primavera. Destaco: "constrói dicionários de sabor a mel./
Recolhe cores espargidas pela brisa/ e com o peito a pulsar/
embriaga-se de palavras de esperança./ (...)

Sonia Schmorantz disse...

VERDADEIROS AMIGOS SÃO COMO ESTRELAS
NEM SEMPRE OS VÊ, MAS SABE QUE ESTÃO LÁ....
UM ABRAÇO E BOM FINAL DE SEMANA

meus instantes e momentos disse...

muito bom teu blog, parabens, foi bom vir aqui.
Belo post.
Maurizio

Lobodomar disse...

Marta, boa tarde.

Boa tarde. Na condição de leitor, sei que é muito bom quando um texto consegue ter, ao mesmo tempo, beleza e sentido profundos. E você conseguiu isso aqui. Parabéns.

Grande abraço, Poetisa!

Aníbal Raposo disse...

Olá Marta,

Retribuindo a visita. Gostei muito do teu poema.

Beijos

Poesias e Canções disse...

querida Marta;
Obrigada por ler-me freq6uentemente;pessoas como você nos fazem perceber que a solidão nem sempre é de fato!
~e que há sempre alguém nos observando ainda que não percebamos;perdoe-me por de vez em quando minhas palavras parecerem distantes;muitas vezes só não é o momento apropriado de percebê-las com o sentido que realmente tem!
Fique a vontade para discordar sempre que quiser!rsrs é isso que nos torna tão próximos uns dos outros e semelhantes ,mas não iguais!
Tenha uma ótima semana e obrigada por suas visitas silenciosas ou comentadas!És sempre bem vinda!

BC disse...

Não há nova publicação mas passo sempre para vir deixar uma flor passa pelo meu jardim que eu vou colocá-la agora.

Uma rosa perfumada!!!
Beijinhos
Isabel

Tentativas Poemáticas disse...

Querida amiga Marta
Não há nova publicação mas aproveito para colher mais uma flor que teve a gentileza de me oferecer.
Para enfeitar o seu já lindo jardim agradeço que vá ao meu colher a flôr: Prémio da Amizade.
Beijinhos
António

CarlaSofia disse...

Querida Martinha, obrigada pelo selo.
Um beijinho primaveril

soantes disse...

Creio que já tinha passado por aqui, pois coloquei-o nos meus favoritos. Gosto destes poemas.

poematar disse...

Obrigado. És um encanto. Desculpa não estar mais por aqui, mas ando cheio de trabalho, ufa. Cuidado com as alergias da Primavera. Beijinho.

manzas disse...

Engano com palavras mudas o grito que cala
Esperanças na ponta da lança que fere o peito
Atingindo sentimentos sentidos por defeito
Descritos pelo som da escrita, que por si fala

Passando para agradecer a gentil visita
Retribuindo de uma forma que emana
Em aqui estar e ler sua sublime escrita
E desejar-lhe uma extraordinária semana

O eterno abraço…

-MANZAS-

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Passa no meu blogger tem uma surpresa para você, espero que goste,
Abraços

Licas disse...

Gostei tanto, mas tanto deste poema, que ne fez emocionar.
Bem-haja por este momento.
Licas

Artista Maldito disse...

Olá Martita

Já estou a levantar voo com este miminho que muito agradeço.

Tem uma rosa para si no meu jardim:)

Beijinhos primaveris
Isabel

Artista Maldito disse...

Marta, voltei para trás porque me esqueci de dizer que a rosa está à direita na minha lapela.

Já fui, beijinho
Isabel

neide disse...

Marte, venho do blog do amigo Eduardo, li seu poema e alguns aqui também, muito bons.
Adorei.

Feliz semana.

Bjsss

mundo azul disse...

_________________________________

Belíssimos esses versos em homenagem à velhice!


Um prazer ler o que você escreve, Marta!

Beijos no coração e um dia feliz...

_________________________________

Tatiana disse...

Belíssimo poema!

Agradeço a sua presença em palavras em meu blog.

Obrigada por seu carinho!

Um dia repleto de dádivas para você!

Um beijo carinhoso

Artista Maldito disse...

Não há duas sem três, Marta.

De azul me vesti para te trazer um outro miminho: BLOG BLUE SEEDS.

Já fui!

BC disse...

Martita, ficas desde já convidada a ir dar uma vista de olhos ao meu
novo blogue "OUTROS SORRISOS",ainda em construção
BJS
Isabel

Carlos Barros disse...

Querida Marta,
Como bem se reflete nesse belo poema, tua grande sensibilidade!

Obrigado pelas palavras de conforto e carinho deixados no penúltimo post, bem como seu comentário no último. Aos poucos minha saúde se restabelece, e agora volto a visitar os amigos.

Aproveito pra agradecer tua generosidade em me conferir os selos nos meus dois últimos posts. Os levarei com muito prazer!

Um beijo com muito carinho!
CB

Iolanda Aldrei disse...

Agradeci a Soantes o convite para chegar a esta casa. Parabéns.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Se tudo for feito com Amor e ingenuidade;
Se todos se amarem mutuamente;
Se a felicidade for uma Eternidade;
Se a tristeza for mera passagem;
Se a amizade for sincera e de Verdade;
Se a vida for um Dar acima de receber;
Então descobriremos que foi em cada uma desses
momentos que nosso coração bateu mais forte,
e que agimos pura e simplesmente como seres Humanos!"

(Vera Costa)

Desejo uma linda semana com muito amor.
Abraços.

João Videira Santos disse...

Gostar, gostei, mas se os sentidos fossem mais sucintos...

Este poema é uma visão da própria vida.

João Videira Santos disse...

Aqui só para nós e tendo em atenção a gentileza do seu comentário...

Na verdade, comento pouco.
Todos e ningém em particular.

Quando comento, SOU sincero, sendo contra o comentário da reciprocidade.

aprendi que o nosso amigo não é aquele que nos diz sempre sim e talvez seja aquele que mais vezes diz...não.

Deve dizer-se uma coisa e outra com franqueza, sem falsidades.

Se olharmos bem à nossa volta que vemos?

Vemos um falsear de palavras que acaba optimizando quem não as merece.

Portanto e no meu caso, conte sempre com a minha franqueza, com a minha sinceridade.

Não levo a sua rosa, mas não a rejeito.

Agradeço-a! Sinceramente.

Na força da palavra e com a idoneeidade que me caracteriza, aceite um beijo, a minha amizade, o meu respeito.

frAgMenTUS disse...

obrgda pela tua presença, amizade e mimos blogueiros, em sumo, por me fazeres sorrir e sentir-me bem! :)

já te "cacei" os mimos blogueiros p/o slide, mt obrigada, minha kida.

bj grnd luz e paz

namastê

manzas disse...

Assim são os que muitas Primaveras viveram... e com sabor de vida vivida, envelhecem seus sentimentos! Lindo, gostei!

Habito nos teus olhos luz, brilho de encanto!
Respiro das janelas do teu rosto o sorriso
Dos cabelos, soltas o perfume que preciso
Castelo do teu ser em que por ele amo e canto

Grato sempre pela visita…
Desejo um resto de uma boa noite!

O eterno abraço…

-MANZAS-

BC disse...

Martita já levei o selo e guardei, estou a juntá-los todos, mas ainda não acabei, quero fazer de uma oiutra forma, mas não sei se consigo.
Já são muitos e preciso juntá-los.
Obrigada pelos miminhos e beijocas
Isabel

Ana disse...

Tocou mesmo em meu coração.
Parabéns amiga Marta,grata pela tua amizade.Um beijinho grande :)

Espaço do João disse...

Querida amiga.
Belo poema . No entanto se me permitir um pequeno comentário aqui o deixo. Se achar inconveniente pode eliminá-lo.
Aqui vai:- Não gosto da palavra velho. Velho, ou vai para reciclar, ou vai mesmo para a lixeira. Normalmente e raríssimas vezes uso tal palavra mas, quanto ao ser humano eu uso a palavra usado. Sim ! usado , porque ainda teem algo para nos transmitir e receber.Ser-se usado e não puder fazer nada, não dizer nada, não ver ou ouvir nada, não se é velho. O ser humano, em termos de vida só tem dois dias. Um para nascer, outro para morrer. Se descontar-mos ainda o tempo que estamos a dormir, nem chega a dois dias. Então somos velhos com dois dias de vida? Este é o meu conceito de velho. Um abraço fraterno João.

Anónimo disse...

A primeira impressao com que fiquei deste poema e' que a velhice assim definida ou descrita e' um ponto de partida para de uma forma regressiva voltar a juventude.Nao serao as FOMES DE VIDA esse ponto de partida?
Reli o poema e nao o consigo interpretar de outra forma.Os elogios nao sao o mais importante nos comentarios mas penso que a imagem do velho poderia ter sido conseguida e inspirada a partir da leitura das suas palavras.
Bem haja.