terça-feira, 21 de outubro de 2008

BRINCAR COM A VIDA

Não sei se sei quem sou
nem disso tenho a certeza
vou brincar hoje com a vida
versejando à "antiga portuguesa".

Quero-me confessar hoje
a ti "Deus do Pensamento"
por não me conseguir libertar
de tanto sonhar a todo o momento.

Peço-te ajuda "Deus do Pensamento"
sonho com o que não devia
faço tudo o que tu quiseres
nem que seja rezar a Avé-Maria.

Cada manhã, cada levantar
debruço-me à janela da paixão
exiges logo tu "Deus do Pensamento"
que feche a janela do coração.

E assim ando por cheiros de tormento
ignorando o que hei-de fazer
obedeço ao "Deus do Pensamento"
ou deixo o doce sonho correr?

Fica no ar esta incerteza
com a minha alma em tormento
esperando que morram os sonhos
e me perdoe o "Deus do Pensamento".

MV

5 comentários:

f@ disse...

A brincar com a vida os sonhos se divertem... e vão voando pelo infinito dos sentidos...
bj das nuvens

mundo azul disse...

...é! Por vezes, não sabemos para onde nos voltar...Se a razão ou ao coração!


Reflexivos seus versos!

Beijos de luz e o meu especial carinho...

Vieira Calado disse...

À "antiga portuguesa", isso agrada-me...
Bjs

Carla Silva e Cunha disse...

ola

passei por aqui e gostei do que vi

Parabens!

Carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Ao Sabor da Poesia disse...

Marta...Marta

Mergulhei em teus versos e me apaixonei por todo teu poema
me encantei...Parabéns!

Beijinhos meus