quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

EUTANÁSIA DE PALAVRAS


Agonizo num leito de palavras por apagar.

Leito feito de lençóis de pano

do mais fino cetim

onde já matei em corrupio,

a semântica das tuas palavras

mortas, ausentes de mim.

De forças já desfalecidas

Teimo em apagar a sua grafia.

Sinto a premonição de que o dia está a chegar.

Urge redigir em testamento:

“Quando a grafia das tuas palavras apagar

quero ser morta de ti

mesmo que a “eutanásia” se tenha que praticar.”


MV


11 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Olá,
Como é verão aqui em Florianópolis SC, muitos turistas na ilha, e eu trabalho diretamente com turismo estou com pouco tempo, então só passo para uma visita rápida e ver as novidades.
Um grande abraço

Sonia Schmorantz disse...

Praticar eutanásia nas palavras é calar a poesia...matar aqueles sentimentos que teimam em sair das letrinhas, denunciando nossos sentimentos mais íntimos...bonito o que escreve.
Um grande abraço

frAgMenTUS disse...

as tuas metáforas são de um força, Marta...embora o sentimento q presida a este poema não seja alegre, gostei do poema pela sua força de sentido!
bj grnd,kida magnólia

Nocturno disse...

É urgente percorrer um novo caminho, para que o futuro não seja premeditado.

Beijo

Vergilio Torres disse...

Provavelmente serei mal interpretado, mais uma vez. Mesmo assim aqui deixo a minha mais sincera opinião.

Estamos de passagem.
Vísiveis enquanto vivos.
Pois que tudo mais é acessório, desde o primeiro dia em que aprendemos a assinar o nosso nome.
O primeiro dia das palavras.
O último dia da liberdade.

Respeitosamente, em apreço da sua inteligência e da minha visibilidade.

PS - Não lhe peço para que me acompanhe, estou bem acompanhado na minha solidão.

Vergilio Torres disse...

É essa falta de liberdade que nos obriga diariamente a reescrevermo-nos.

Um abraço, dos meus braços.

BC disse...

Como sempre Marta, e apesar de termos formas bem diferente de escrever e distintas de nos expressar adorei o teu poema, apesar da tristeza que dele emana, mas a vida também não é só sorrisos!!!
Beijos
Isabel

mundo azul disse...

___________________________________

...um tanto tristes esses versos...O que não arranhou a beleza do poema.


Beijos de luz e o meu carinho!!!

__________________________________

AugustoMaio disse...

Bem lindo, mesmo.

f@ disse...

E NÃO SE APAGAM MESMO AS PALAVRAS... NEM QUANDO ADORMECEM LONGAMENTE EM LEITO DE DOR E CANSADAS...
ELAS GRITAM OS SENTIMENTOS , DORES E ALEGRIAS QUE NÃO HÁ QUEM AS CALE...

BEIJINHOS DAS NUVENS

Sonia Schmorantz disse...

Talvez a nova semana tenha dificuldades, ainda assim haverá alegrias...
Talvez a nova semana tenha preocupações, ainda assim haverá soluções...
Talvez a nova semana traga alguns atritos, ainda assim trará o desafio do aprendizado do convívio...
Talvez não seja exatamente como a queremos, mas podemos nos surpreender e alegrar com o que nos trará.
Tomemos a nova semana com disposição de vivê-la do melhor jeito, de abraçar a parte feliz e de aprender com o que contrariar a nossa expectativa.
Tenhamos boa vontade com a nova semana e um sentimento de profunda gratidão à vida.
Um abraço